Tuesday, March 13, 2007

Ir a casa

da minha mãe, da minha infância, é ir ao encontro de palavras. Eu cheguei a pensar - porque não percebo esta vontade física de voltar a um sítio de onde quero fugir - que ia ao encontro dos cheiros, de bocados de memórias, de restos do passado, mas não, vou à procura das palavras que moram lá, como "ourada" (com tonturas) e "bamboadouro" (baloiço).

5 comments:

sirob said...

ourada não é da casa, é do norte

calita said...

Eu não disse que eram exclusivas lá de casa, apenas que moram lá.

boneca de trapos said...

é preciso um vocabulário novo para vos entender

porque é 5ª feira said...

pois. mas ourado é um verbo intransitivo que consta em qualquer dicionário médio de lingua portuguesa. significa ter ou sentir tonturas. Naturalmente que Lisboa (e um certo Porto aculturado e com tiques elitistas) não sabe o que é. É como simplificar cadeado e aloquete apenas em cadeado... e tantas outras expressões que não são só desse laúndos mas do laúndos que existe em cada um de nós. Assim, como que esbotenadas.

pal said...

tunga!