Thursday, June 08, 2006

Marie Darrieussecq

diz no livro O Bebé:
"Tive um filho porque sabia que isso me daria prazer.
Tive um filho porque encontrei este homem.
Tive um filho porque sou pela reprodução das pessoas decentes.
Tive um filho porque me tinham dito que o não teria.
Tive um filho porque a vida é melhor que nada."

Eu, se tivesse que me justificar, ficava três horas à volta das melhores palavras para explicar porque sempre quis ser mãe. Deve ser o que distingue os escritores dos não escritores. Os primeiros têm as palavras nas pontas dos dedos, os segundos não conseguem tirá-las do cérebro.

7 comments:

maf* said...

... como é, posso por um link no meu blog ou ainda não te passou a vergonha?!? eheheheh...

penso logo digo said...

podes, claro. Só quero permanecer anónima...

sirob said...

sim, há pessoas que têm palavras para tudo. palavras acertadas e palavras erradas. lembro-me de dizeres que querias ter um filho porque sim e isso bastava-te. e lembro-me da noite em que o fizeste, mas será demasiado pornográfico para relatar aqui

Inês said...

Oh, relata!

catafora said...

Desculpa lá, mas ainda outro dia te ouvi relatar longamente como tiveste um filho por causa do Guterres.

penso logo digo said...

quer dizer, eu aqui cheia de pudor, a querer manter o blog anónimo e num instante chegamos à minha vida sexual. Porque será?
relata à vontade sirob, mas o pai a pôr a semente na barriga da mãe não viste, pois não?

pal said...

lol lol lol