Sunday, September 24, 2006

Incongruências IV

Nascemos, crescemos, atravessamos a vida com mais ou menos certezas, com mais ou menos dificuldades, com mais ou menos tristezas, mais ou menos alegrias. Depois morremos. Para quê? pergunto eu. Ora, porque sim, respondo eu. É assim como o coelhinho que foi com o pai natal ao circo.

2 comments:

caldo de incongruências said...

para quê viver ou para quê morrer?
mas sim... de qq das formas a resposta é sempre "porque sim"! e aquela história que relatei no outro dia tem o seu "quê" de verdade, assim como a do coelhinho que foi com o pai natal ao circo.
:)

sirob said...

é, e só se morre uma vez, mas morre-se para sempre